Você está aqui

Publicado em: 28/03/2019

Educação popular: livros produzidos pela EPSJV serão usados como material didático

imprimirimprimir 
  • Facebook
Beatriz Costa (EPSJV/Fiocruz)

O material didático produzido para o Curso de Aperfeiçoamento em Educação Popular em Saúde(EdPopSUS), coordenado pela Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz) em parceria com o Ministério da Saúde, será utilizado pelo Projeto Itinerário do Saber, financiado pelo Ministério da Saúde com o objetivo de promover estratégias para a qualificação dos profissionais de saúde de nível médio/técnico, fortalecendo o Sistema Único de Saúde (SUS). O projeto é coordenado pelo Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnologia em Saúde (Icict/Fiocruz). O material é composto por duas publicações: o Guia do Curso de Aperfeiçoamento em Educação Popular em Saúde e Textos de Apoio para o Curso de Aperfeiçoamento em Educação Popular em Saúde.

O guia traz orientações sobre os temas, objetivos e atividades pedagógicas de cada eixo do curso. Além disso, são indicados textos e outros recursos complementares (como vídeos, entrevistas, filmes, sites) que contribuem para aprofundar os temas e fundamentar as reflexões com os estudantes.

A segunda publicação, por sua vez, reúne conteúdo dos eixos curriculares do curso, articulados com as atividades que estão no Guia. O caderno de textos é um instrumento que ajuda no desenvolvimento do curso, subsidiando as atividades propostas no guia.

O material didático foi construído coletivamente por uma equipe de educadores populares, durante as oficinas de estrutura curricular do projeto EdPopSUS. O material foi produzido a partir da pedagogia de Paulo Freire – educador brasileiro que defendia um processo formativo que pudesse desenvolver a criticidade e a autonomia dos alunos. Abordam temas como território, participação popular, práticas integrativas de saúde, religiosidade e diversidade, além dos saberes de parteiras, rezadeiras, quilombolas e outras populações. “Esse material é importante para a educação popular porque é inédito para a formação de trabalhadores como agentes comunitários de saúde, agentes de combate a endemias, conselheiros de saúde, militantes de movimentos sociais e lideranças comunitárias”, observa Ronaldo Travassos, professor-pesquisador da EPSJV e um dos coordenadores do EdPopSUS.

O material será utilizado para o curso do EdPopSUS, que compõe o Itinerário do Saber. Inicialmente, será distribuído para os estados do Rio de Janeiro, Bahia, Maranhão e Mato Grosso.

EdPopSUS

O Curso de Aperfeiçoamento em Educação Popular em Saúde foi realizado de 2016 a 2018 e formou cerca de nove mil educandos em 15 estados brasileiros e envolveu mais de 600 educadores. O EdPopSUS era uma parceria entre a EPSJV/Fiocruz e o Ministério da Saúde, sendo voltado para trabalhadores da Atenção Básica, lideranças comunitárias e integrantes de movimentos sociais. A formação teve carga horária de 160 horas na modalidade presencial, com 136 horas de atividades de classe e 24 de trabalho de campo. Segundo Ronaldo, mesmo com o encerramento do financiamento do Ministério da Saúde para o EdPopSUS, a EPSJV/Fiocruz continuará a oferecer o material didático do curso – que está disponível também para download no Portal EPSJV – para a formação de educadores populares em saúde de diversos estados do país.

1 Comment

Páginas

Comentar