Você está aqui

Publicado em: 12/08/2014

Nova agenda de saúde da mulher na Região das Américas: Revista Pan-Americana de Saúde Pública anuncia convocatória de artigos

imprimirimprimir 
  • Facebook

A Revista Pan-Americana de Saúde Pública, publicada pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), anuncia convocatória de artigos para um número especial que será publicado em março de 2015. O objetivo desta edição é identificar e refletir sobre os principais desafios que as mudanças demográficas, sociais e epidemiológicas irão impor à saúde das mulheres da Região das Américas nos próximos anos. Serão aceitos artigos até o dia 17 de agosto.

O ano de 2015 marca um ponto crítico no trabalho internacional em saúde e desenvolvimento. Encontramo-nos em um momento chave de três esforços altamente relevantes de nível global: o Programa de Ação da Conferencia Internacional sobre População e Desenvolvimento, os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio e as Metas de Desenvolvimento Sustentável. Isso representa uma oportunidade única para redefinir a agenda sobre saúde das mulheres.

Em 2013, uma edição especial do Boletim da Organização Mundial da Saúde (OMS) dedicou-se ao tema “Saúde da mulher mais além da reprodução: uma nova agenda”. Neste, se identificou o papel crescente das doenças crônicas não transmissíveis na saúde das mulheres de todas as regiões do mundo e de todos os níveis socioeconômicos, assim como algumas das dificuldades dos sistemas de saúde para responder a estes novos desafios.

Como em outras áreas da saúde, nos encontramos com a coexistência no tempo de uma agenda inacabada ou persistente e uma nova agenda, ainda não completamente desenvolvida em um contexto de desigualdade nos e entre os países da Região.

Tema principal

O tema principal do número especial é “A nova agenda de saúde da mulher na Região das Américas”, e abordará temas até agora pouco aprofundados de o que chamamos a “agenda persistente”, assim como temas da nova agenda de saúde.

Componentes-chave

1. Saúde sexual: disponibilidade de serviços, diversidade sexual, infecções de transmissão sexual, HIV/AIDS, saúde das trabalhadoras sexuais.
2. Saúde reprodutiva: saúde materna, mortalidade, morbidade materna severa, aborto, cesárea, reprodução humana.
3. Saúde da mulher y ciclos de vida.
4. Acessibilidade, qualidade e segurança dos serviços de saúde.
5. Violência baseada no gênero.
6. Enfermidades crônicas não transmissíveis e saúde da mulher, com especial ênfase em diabetes mellitus e câncer ginecológico, e na adequação dos serviços de saúde para dar resposta às necessidades de promoção, prevenção, atenção e reabilitação das enfermidades crônicas nos distintos contextos regionais.
7. Saúde mental: prevalência, relação com as condiciones de vida das mulheres, acesso ao diagnóstico e tratamento, aceitação cultural dos serviços de saúde mental e estigmatização das pacientes.
8. Saúde do trabalho das mulheres, problemas de saúde relacionados à integração com o mercado de trabalho formal e informal e ao trabalho no lar, respostas dos sistemas de saúde e de seguro social.
9. Estudos sobre a interseccionalidade dos determinantes sociais sobre a saúde da mulher, com ênfase em classe social, etnia, gênero e geração.
10. Brechas de conhecimento que impedem a formulação de políticas públicas de saúde das mulheres ou sua implementação no terreno.

Idioma de apresentação

Serão aceitos artigos em espanhol, inglês ou português, e o processo de seleção de manuscritos seguirá o procedimento de revisão por pares da Revista. Estimula-se aos autores a enviar seus manuscritos em seu idioma nativo.

Normas de publicação

Para o envio de trabalhos, os autores devem seguir as instruções aos autores da Revista Pan-Americana de Saúde Pública.

Os artigos devem ser enviados através do site da revista (Submit a manuscript). A carta de apresentação deve indicar que o trabalho enviado visa publicação no número especial sobre A nova agenda de saúde da mulher na Região das Américas, março de 2015.

Data limite: 17 de agosto de 2014
Consultas: contacto_rpsp@paho.org

Comentar