Você está aqui

Publicado em: 30/10/2018

Declaração sobre Atenção Primária à Saúde: Astana, 2018

imprimirimprimirenviar por e-mailenviar por e-mail
  • Facebook

Em 1978, uma conferência importante foi realizada em Alma-Ata, Cazaquistão, reunindo especialistas em saúde e líderes mundiais para se comprometer com a saúde para todos. Endossada nessa conferência, a Declaração de Alma-Ata formou a base dos últimos 40 anos de esforços globais de atenção primária à saúde. A Conferência Global de Atenção Primária à Saúde, realizada em Astana, no Cazaquistão, em outubro, endossou uma nova declaração enfatizando o papel crítico da atenção primária à saúde em todo o mundo. A declaração concentrou os esforços nos cuidados primários de saúde para garantir que todos em todos os lugares possam desfrutar do mais alto padrão de saúde possível.

Por que uma nova declaração?

Embora tenhamos feito grandes avanços nos resultados globais de saúde nos últimos 40 anos, enfrentamos muitos desafios contínuos. Uma abordagem de atenção primária à saúde (APS) é a maneira mais eficaz de resolver de forma sustentável os desafios atuais da saúde e do sistema de saúde.

A abordagem da APS é fundamental para alcançar nossos objetivos globais compartilhados na Cobertura Universal de Saúde (UHC) e nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) relacionados à saúde.

A nova declaração renovará o compromisso político com a atenção primária à saúde de governos, organizações não-governamentais, organizações profissionais, acadêmicos e organizações globais de saúde e desenvolvimento. Ele será usado para informar a reunião de alto nível da Assembléia Geral da ONU sobre a UHC em 2019.

A nova declaração também é uma chance de comemorar a Declaração de Alma-Ata de 1978 sobre Atenção Primária à Saúde e refletir sobre até onde chegamos e o trabalho que ainda está por vir.

Leia a Declaração de Astana (em inglês, em espanhol).

Comentar