Você está aqui

Publicado em: 03/07/2018

Países da América Latina e do Caribe abordarão avanços e desafios em matéria de população e desenvolvimento

imprimirimprimirenviar por e-mailenviar por e-mail
  • Facebook

A situação dos migrantes, o envelhecimento da população, a saúde sexual e reprodutiva, os povos indígenas e as populações afrodescendentes serão alguns dos temas centrais da Terceira Reunião da Conferência Regional sobre População e Desenvolvimento da América Latina e do Caribe, que será realizada de 7 a 9 de agosto em Lima, Peru.

Durante o encontro, organizado pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) e o Governo do Peru, com o apoio do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), os países da região darão seguimento à implementação das medidas prioritárias do Consenso de Montevidéu, o acordo intergovernamental mais importante assinado até agora na região em matéria de população e desenvolvimento.

Durante a reunião será examinado o projeto de primeiro relatório regional sobre a implementação do acordo, que constitui uma contribuição para o exame e avaliação mundial do programa de Ação da Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento depois de 2014, a ser efetuada em 2019 no âmbito do 52º período de sessões da Comissão de População e Desenvolvimento das Nações Unidas. Além disso, será analisada a proposta de plataforma virtual para contribuir ao acompanhamento regional do Consenso de Montevidéu.

A Conferência Regional sobre População e Desenvolvimento da América Latina e do Caribe, um órgão subsidiário da CEPAL, realiza seus encontros a cada dois anos; sua Mesa Diretora, presidida atualmente pelo México, se reúne ao menos uma vez entre as sessões ordinárias.

O programa da terceira reunião da Conferência Regional sobre População e Desenvolvimento, bem como informações gerais da reunião e um registro para participantes e jornalistas, está disponível no site especial da reunião: https://crpd.cepal.org/3/es

Todos os detalhes da reunião podem ser acompanhados ao vivo pela Internet e pelas redes sociais da CEPAL com o hashtags #poblaciónALC y #populationLAC.

Comentar