Você está aqui

Publicado em: 08/03/2018

Secretário-Geral da ONU diz que poder é questão central para igualdade de gênero

imprimirimprimirenviar por e-mailenviar por e-mail
  • Facebook

Neste Dia Internacional da Mulher, o secretário-geral das Nações Unidas faz uma reflexão sobre a questão da igualdade de gênero e as mudanças necessárias para que mulheres e homens possam estar em pé de igualdade em todos os aspectos da sociedade.

António Guterres gravou uma mensagem de vídeo sobre o tema.  “Vivemos num mundo dominado por homens, numa cultura dominada pelos homens”. Segundo ele, isto é verdade “em governos, administrações públicas, no setor privado, mas também em organizações internacionais como a ONU.”

Desde que assumiu o posto, o secretário-geral fez do “empoderamento das mulheres” o objetivo mais importante da organização colocando o tema na parte central da reforma da ONU.

Atualmente, a ONU tem mais mulheres do que homens no seu grupo de liderança, o gabinete do secretário-geral. A vice-chefe da organização é uma mulher, a nigeriana Amina Mohammed, e a chefe de gabinete também, a brasileira Maria Luiza Ribeiro Viotti.

Segundo António Guterres, esta mudança “será um instrumento chave” para que a ONU possa combater “abuso e exploração sexuais com tolerância zero, combater o assédio sexual” e garantir a criação de “uma organização na qual mulheres e homens possam trabalhar juntos em plena igualdade.”

O secretário-geral diz estar convencido de que a paridade de gênero dentro da ONU irá “contribuir para um mundo onde mulheres e homens possam também estar em igualdade total.”

Comentar