• 25/11/2015 - Nesta semana, realiza-se o primeiro encontro do Programa de Fortalecimento da Cooperação para o Desenvolvimento da Saúde nas Américas, no Palácio Itaboray, que fica na cidade de Petrópolis, no Brasil. O Departamento de Relações Externas, Alianças e Mobilização de Recursos (ERP) da Organização Panamericana de Saúde/Organização Mundial de Saúde (Opas/OMS), com o apoio da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), está desenvolvendo um programa para fortalecer a capacitação de representantes dos gabinetes de relações internacionais (Oris) dos ministérios da saúde na região, bem como agentes de Cooperação Internacional em Saúde, no âmbito da Política de Cooperação para o Desenvolvimento da Saúde, que foi aprovada durante o 52º Conselho Executivo da Opas em setembro de 2013.
  • 24/11/2015 - A falta de acesso a instalações sanitárias está colocando em risco milhões das crianças mais pobres do mundo, afirmou hoje a Unicef, apontando para evidências emergentes de ligações entre o saneamento inadequado e desnutrição.   Pelo menos 2,4 bilhões de pessoas no mundo não têm vasos sanitários e 946 milhões - cerca de 1 em cada 8 da população do mundo - defecam a céu aberto. Enquanto isso, um número estimado de 159 milhões de crianças menores de 5 anos são raquíticas e outros 50 milhões são desnutridas.   Um relatório emitido hoje, Improving Nutrition Outcomes with Better Water, Sanitation and Hygiene, da Unicef, Usaid e da Organização Mundial de Saúde, pela primeira vez, reúne anos de pesquisas e estudos de caso que demonstram a ligação entre o saneamento e a desnutrição. Além disso, o relatório fornece orientação para a ação.
  • 23/11/2015 - A transmissão do ebola parou em Serra Leoa; e, na Guiné, um bebê, registrado como último caso, está sendo tratado. Já na Libéria, outro país em observação, um novo caso foi registrado nesta sexta-feira (20). O enviado especial das Nações Unidas para Ebola, David Nabarro, disse nesta quarta-feira (18) que a prioridade agora é garantir que os milhares de sobreviventes e suas famílias na África Ocidental tenham acesso a todo o apoio de que precisarem.
  • 19/11/2015 - A Revista Pan-Americana de Saúde Pública, publicada pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas/OMS), anuncia a chamada de trabalhos para uma edição especial sobre Prevenção, atenção e tratamento do HIV/AIDS na Região das Américas: avanços, desafios e perspectivas, a ser publicada em dezembro de 2016 com o apoio da Unidade de HIV, Hepatites, Tuberculose e IST da Opas e outros parceiros regionais. 
  • 18/11/2015 - Os Ministros da Saúde do Mercosul e Estados Associados concluiram as negociações iniciais com algumas empresas farmacêuticas no dia 13 de novembro, em Assunção, no Paraguai. Isso levará à compra conjunta de medicamentos de alto custo, com o apoio da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS). Em uma rodada inicial de negociações, os Ministros da Saúde aceitaram a  oferta da empresa farmacêutica Gilead para um medicamento antiviral contra a hepatite C com o menor preço disponível na região. Os países participantes conseguiram reduções significativas do preço destes medicamentos. Os ministros se reuniram para avaliar ofertas adicionais recebidas com a intenção de obter um consenso sobre as melhores opções para tratar a Hepatite C.
  • 18/11/2015 - Os números atualizados divulgados pelas Nações Unidas revelou ontem que o número de mortalidade materna mundial caiu 44% desde 1990. No entanto, muitas mulheres continuam a morrer desnecessariamente; a maioria delas morrem em países afetados por crises humanitárias ou condições frágeis. Entre 1990 e 2015, o número anual de mortes maternas caiu de cerca de 532.000 para 303.000, de acordo com os últimos dados divulgados pelo Unfpa, pela Organização Mundial da Saúde, o Banco Mundial e a Divisão de População das Nações Unidas. O número de mortalidade materna caiu de 385 a 216 mortes em cada 100.000 nascidos vivos.
  • 16/11/2015 - Estima-se que 11 milhões de crianças estão sob o risco de fome, doenças e falta de água no leste e no sul da África em consequência do fortalecimento do El Niño, que vem também causando secas e inundações em partes da Ásia, no Pacífico e na América Latina, publicou a Unicef no dia 10 de novembro. As consequências podem se espalhar através das futuras gerações, a menos que as comunidades afetadas recebam o suporte em meio às más colheitas e a falta de acesso à água potável, fatores que estão deixando as crianças desnutridas e com o risco de doenças fatais, segundo um informe chamado "A Wake Up Call: El Niño's Impact on Children".
  • 12/11/2015 - A Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) acompanha desde outubro as investigações do aumento expressivo no número de casos de microcefalia em recém-nascidos no Brasil. Uma equipe da organização internacional especializada em doenças transmissíveis e análise de situação de saúde apoiou o desenvolvimento da metodologia usada para identificar as causas desse crescimento. A OPAS/OMS também pôs especialistas internacionais à disposição do país.
  • 04/11/2015 - Entre os dias 16 e 18 de novembro, a Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) promovem o Seminário Internacional Determinantes Sociais da Saúde, Intersetorialidade e Equidade Social na América Latina, no Auditório do Museu da Vida da Fundação Oswaldo Cruz. O Seminário tem por objetivo estimular o debate sobre diferentes perspectivas analíticas e experiências territoriais em desenvolvimento e visa contribuir para consolidação de estratégias de cooperação regional orientadas à equidade social.
  • 03/11/2015 - A experiência da União Europeia na assistência sanitária transfronteiriça foi tema da conferência de abertura da oficina “Políticas de saúde de fronteira na UNASUL”, promovida pelo ISAGS, de 27 a 29 de outubro, no Rio de janeiro (Brasil). A palestra teve transmissão ao vivo e foi conduzida pela especialista da Comissão Europeia, Maria Iglesia Gomez. Delegações dos 12 países do Bloco, além de representantes de organismos sub-regionais – CARICOM, OTCA, ORAS-CONHU e MERCOSUL – participaram. Na primeira parte da apresentação, a chefe da Unidade de Sistemas Sanitários da Direção-Geral de Saúde da Comissão Europeia, Maria Iglesia-Gomez, discorreu sobre o contexto multicultural das fronteiras europeias e apontou dificuldades comuns às regiões fronteiriças sul-americanas.

Páginas