Você está aqui

Publicado em: 23/08/2017

EPSJV finaliza pós-graduação para professores universitários no Uruguai

imprimirimprimirenviar por e-mailenviar por e-mail
  • Facebook
Julia Neves (EPSJV)

A Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz), em parceria com a Universidade da República do Uruguai (Udelar), concluiu, em julho deste ano, a formação de 28 alunos do Curso de Especialização em Docência em Educação Profissional em Saúde, realizada em Paysandú, no Uruguai. No encerramento do curso, foi realizada uma oficina de avaliação e uma palestra com a professora da Universidade Nacional da Colômbia, Nancy Molina, além da apresentação dos trabalhos de conclusão de curso (TCC). "É importante destacar o impacto dessa formação. Os discentes, das mais variadas carreiras e tempos de serviço, representam de 15% a 20% do total de docentes na área da saúde que atuam na região", observou Helifrancis Condé, professor-pesquisador da EPSJV e coordenador do curso, juntamente com Elizabeth Leher, professora-pesquisadora da Escola.

O curso, que foi oferecido para profissionais que trabalham como docentes nas diferentes formações da área da saúde do Centro Universitário Regional (Cenur) - Litoral Norte da Udelar, em Paysandú, buscou aprofundar as bases teórico-metodológicas que fundamentam as práticas de educação e suas relações com a saúde e com o trabalho em saúde. Segundo Helifrancis, a proposta surgiu em virtude do processo de descentralização e regionalização das unidades da Udelar. "Foi a primeira pós-graduação da área da saúde fora do centro. Assim como no Brasil, a formação está muito concentrada na capital, e Paysandú fica a cinco horas de Montevidéu. Isso tem um importante impacto na regionalização", observou o professor da EPSJV.

Elizabeth destacou que a formação buscou desenvolver um olhar sobre a cotidianidade do trabalho dos profissionais que participaram do curso, colocando em relevo as dimensões criadoras do trabalho concreto dos alunos. “Este exercício autorreflexivo e de reflexão coletiva buscou estimular as reflexões sobre o fazer profissional de cada um dos participantes, destacando os contextos sociais, políticos e científicos do fazer profissional na área da saúde”, ressaltou a coordenadora. Helifrancis completou: "Esses profissionais foram formados de acordo com as diretrizes do Sistema Nacional Integrado de Saúde (SNIS) do Uruguai. Hoje, já podem refletir sobre seu trabalho e promover mudanças em suas práticas".

Formação

Iniciada em julho de 2016, com carga horária de 420 horas — 360 presenciais e 60 virtuais —, a especialização incluiu cinco disciplinas: ‘Política, processo de trabalho e formação em saúde’; ‘Teorias da Educação’; ‘Tecnologias Educacionais no campo da Educação’; ‘Avaliação Educacional’; e ‘Processo Investigativo e Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)’. A parte virtual do curso foi realizada por meio de uma ferramenta na plataforma moodle, que a Udelar já utilizava em seus cursos, para possibilitar a interação entre alunos e professores em fóruns de discussão. A plataforma disponibilizou também o acesso a textos e vídeos da biblioteca virtual e o envio de trabalhos de cada disciplina e do TCC.

As aulas foram ministradas pelos dois coordenadores e mais oito professores da EPSJV — Anakeila Stauffer, atual diretora da Escola, Adelyne Pereira, Carla Cabral, Ingrid D´Avilla, Marcelo Melo, Marcela Pronko, Marcia Lopes e Ronaldo Travassos —, além de professores da Udelar.

Com o curso concluído, a equipe de coordenação vai sistematizar a experiência de formação em um livro, reunindo também os trabalhos de conclusão dos alunos, que apresentam propostas de intervenção ou investigação em seus locais de trabalho. “O próximo passo será analisar o impacto desse processo no dia-a-dia. Queremos, ainda, tornar possível um intercâmbio docente", destacou Helifrancis.

Comentar