• 25/11/2015 - A Diretora Geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Margaret Chan e a Diretora da Organização Panamericana de Saúde (Opas), Carissa F. Etienne, se reuniram na semana passada com a presidenta do Brasil, Dilma Rousseff, para discutir os principais temas de saúde que impactam vários países da América. O encontro de 10 minutos se transformou em uma conversa informal que durou aproximadamente 40 minutos, foi realizado na II Conferência Mundial de Alto Nível, sobre Segurança Rodoviária, reuniu mais de 2000 representantes em Brasília.
  • 24/11/2015 - A falta de acesso a instalações sanitárias está colocando em risco milhões das crianças mais pobres do mundo, afirmou hoje a Unicef, apontando para evidências emergentes de ligações entre o saneamento inadequado e desnutrição.   Pelo menos 2,4 bilhões de pessoas no mundo não têm vasos sanitários e 946 milhões - cerca de 1 em cada 8 da população do mundo - defecam a céu aberto. Enquanto isso, um número estimado de 159 milhões de crianças menores de 5 anos são raquíticas e outros 50 milhões são desnutridas.   Um relatório emitido hoje, Improving Nutrition Outcomes with Better Water, Sanitation and Hygiene, da Unicef, Usaid e da Organização Mundial de Saúde, pela primeira vez, reúne anos de pesquisas e estudos de caso que demonstram a ligação entre o saneamento e a desnutrição. Além disso, o relatório fornece orientação para a ação.
  • 23/11/2015 - A transmissão do ebola parou em Serra Leoa; e, na Guiné, um bebê, registrado como último caso, está sendo tratado. Já na Libéria, outro país em observação, um novo caso foi registrado nesta sexta-feira (20). O enviado especial das Nações Unidas para Ebola, David Nabarro, disse nesta quarta-feira (18) que a prioridade agora é garantir que os milhares de sobreviventes e suas famílias na África Ocidental tenham acesso a todo o apoio de que precisarem.
  • 19/11/2015 - A Revista Pan-Americana de Saúde Pública, publicada pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas/OMS), anuncia a chamada de trabalhos para uma edição especial sobre Prevenção, atenção e tratamento do HIV/AIDS na Região das Américas: avanços, desafios e perspectivas, a ser publicada em dezembro de 2016 com o apoio da Unidade de HIV, Hepatites, Tuberculose e IST da Opas e outros parceiros regionais. 
  • 18/11/2015 - Os Ministros da Saúde do Mercosul e Estados Associados concluiram as negociações iniciais com algumas empresas farmacêuticas no dia 13 de novembro, em Assunção, no Paraguai. Isso levará à compra conjunta de medicamentos de alto custo, com o apoio da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS). Em uma rodada inicial de negociações, os Ministros da Saúde aceitaram a  oferta da empresa farmacêutica Gilead para um medicamento antiviral contra a hepatite C com o menor preço disponível na região. Os países participantes conseguiram reduções significativas do preço destes medicamentos. Os ministros se reuniram para avaliar ofertas adicionais recebidas com a intenção de obter um consenso sobre as melhores opções para tratar a Hepatite C.
  • 18/11/2015 - Os números atualizados divulgados pelas Nações Unidas revelou ontem que o número de mortalidade materna mundial caiu 44% desde 1990. No entanto, muitas mulheres continuam a morrer desnecessariamente; a maioria delas morrem em países afetados por crises humanitárias ou condições frágeis. Entre 1990 e 2015, o número anual de mortes maternas caiu de cerca de 532.000 para 303.000, de acordo com os últimos dados divulgados pelo Unfpa, pela Organização Mundial da Saúde, o Banco Mundial e a Divisão de População das Nações Unidas. O número de mortalidade materna caiu de 385 a 216 mortes em cada 100.000 nascidos vivos.
  • 16/11/2015 - Estima-se que 11 milhões de crianças estão sob o risco de fome, doenças e falta de água no leste e no sul da África em consequência do fortalecimento do El Niño, que vem também causando secas e inundações em partes da Ásia, no Pacífico e na América Latina, publicou a Unicef no dia 10 de novembro. As consequências podem se espalhar através das futuras gerações, a menos que as comunidades afetadas recebam o suporte em meio às más colheitas e a falta de acesso à água potável, fatores que estão deixando as crianças desnutridas e com o risco de doenças fatais, segundo um informe chamado "A Wake Up Call: El Niño's Impact on Children".
  • 12/11/2015 - A Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) acompanha desde outubro as investigações do aumento expressivo no número de casos de microcefalia em recém-nascidos no Brasil. Uma equipe da organização internacional especializada em doenças transmissíveis e análise de situação de saúde apoiou o desenvolvimento da metodologia usada para identificar as causas desse crescimento. A OPAS/OMS também pôs especialistas internacionais à disposição do país.
  • 04/11/2015 - Entre os dias 16 e 18 de novembro, a Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) promovem o Seminário Internacional Determinantes Sociais da Saúde, Intersetorialidade e Equidade Social na América Latina, no Auditório do Museu da Vida da Fundação Oswaldo Cruz. O Seminário tem por objetivo estimular o debate sobre diferentes perspectivas analíticas e experiências territoriais em desenvolvimento e visa contribuir para consolidação de estratégias de cooperação regional orientadas à equidade social.
  • 03/11/2015 - A experiência da União Europeia na assistência sanitária transfronteiriça foi tema da conferência de abertura da oficina “Políticas de saúde de fronteira na UNASUL”, promovida pelo ISAGS, de 27 a 29 de outubro, no Rio de janeiro (Brasil). A palestra teve transmissão ao vivo e foi conduzida pela especialista da Comissão Europeia, Maria Iglesia Gomez. Delegações dos 12 países do Bloco, além de representantes de organismos sub-regionais – CARICOM, OTCA, ORAS-CONHU e MERCOSUL – participaram. Na primeira parte da apresentação, a chefe da Unidade de Sistemas Sanitários da Direção-Geral de Saúde da Comissão Europeia, Maria Iglesia-Gomez, discorreu sobre o contexto multicultural das fronteiras europeias e apontou dificuldades comuns às regiões fronteiriças sul-americanas.

Páginas