• 24/03/2015 - O enfrentamento de uma possível epidemia de chikungunya no país é o mote do 1° Seminário Centro-Oeste de Chikungunya: novo Desafio para a Saúde Pública nas Américas. Promovido pelo escritório da Fiocruz no Mato Grosso do Sul, o evento será realizado nos dias 9 e 10 de abril, na Universidade Anhanguera-Uniderp, em Campo Grande (MS). A iniciativa reunirá profissionais do SUS, representantes de instituições que integram a rede pública e privada de saúde, estudantes de graduação e pós-graduação, docentes e pesquisadores de diversas regiões do Brasil. Os tópicos para discussão serão ações de manejo clínico; ações de controle; ações de vigilância; e ações para o controle e manejo da dengue. 
  • 10/03/2015 - A edição n° 150 de março de 2015 da Revista Radis, que está on-line, debate o que está por trás da desoneração fiscal. De acordo com a matéria de capa, a lógica utilizada pelo governo e pelo setor empresarial de menos impostos e contribuições, mais crescimento econômico, mais emprego e bem estar para a população, visando defender a política de renúncias e desonerações parece simples, mas esconde o real impacto da diminuição da arrecadação que financia a Seguridade Social: menos direitos sociais para todos os brasileiros. A estimativa da Receita Federal é que, em 2014, o governo abriu mão de recolher R$ 136,5 bilhões somente com as contribuições sociais. Somado aos impostos, este valor chega a cerca de 250 bilhões perdidos com desonerações e renúncias, informa a revista.
  • 04/03/2015 - Com o objetivo de aumentar a consciência sobre o impacto das anomalias congênitas, a Organização Pan-Americana de Saúde/Organização Mundial de Saúde (Opas/OMS), junto com outras 11 organizações líderes em saúde global,  promoveu pela primeira vez a comemoração do Dia Mundial dos Defeitos do Nascimento, no último dia 3 de março.
  • 26/02/2015 - Com o fim do prazo para alcançar os oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) para 2015, diversos países que estiveram reunidos na Conferência Rio+20 concordaram com a necessidade de estabelecer novas metas para o desenvolvimento humano. Essas metas se transformaram nos chamados Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), que levaram o mundo a pensar em uma Agenda de Desenvolvimento pós-2015 que continue acompanhando os esforços propostos pelos ODM.
  • 24/02/2015 - A Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu que os países afetados por 17 doenças tropicais negligenciadas aumentem seus investimentos financeiros no combate a essas enfermidades, uma ação que poderia beneficiar diretamente a saúde e o bem-estar de mais de 1,5 bilhão de pessoas. Ao aumentar o investimento em apenas 0,1% dos gastos domésticos em saúde, governos de países de baixa e média renda podem evitar a prevenção de doenças como leishmaniose, hanseníase, doença de chagas, dengue, raiva, entre outras.
  • 24/02/2015 - De acordo com um estudo da agência das Nações Unidas, a má utilização de seringas causou em 2010 mais de dois milhões de infecções com os vírus da hepatite B e C, e mais de 30 mil casos de HIV. Por essa razão, a Organização Mundial de Saúde (OMS) apela para que todas as unidades de saúde adotem seringas inteligentes ou de uso único. A campanha destina-se a acabar com as injeções inseguras, em que as mesmas seringas são utilizadas mais que uma vez. 
  • 24/02/2015 - A primeira edição de 2015 da revista Memórias do Instituto Oswaldo Cruztraz artigos científicos de interesse nacional e internacional. Dentre os destaques, está um artigo que propõe o uso de uma espécie de suíno como modelo para pesquisas sobre a toxoplasmose, doença que atinge grande parte da população mundial. No campo da Paleontologia, a revista publica o achado do verme Trichuris trichiura, causador de um quadro grave de diarreia em crianças, em uma múmia brasileira do período pós-colonial. Malária, doença de Chagas e leishmaniose também são temas desta edição.
  • 24/02/2015 - Faltam cinco meses para o 11º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva "Saúde, Desenvolvimento e Democracia: o desafio do SUS universal". Interessados em apresentar trabalhos no evento tem até o dia 23/3 para submetê-los a comissão organizadora. Os resumos somente poderão ser enviados pela internet, pelo site do Congresso.
  • 10/02/2015 - A edição de janeiro de 2015 (vol.20 n.1) da Revista Ciência & Saúde Coletiva, disponível on-line, marca os 20 anos da publicação e relembra o seu lançamento, em 1996, quando grandes transformações ocorreram na área da comunicação, como o crescimento do movimento de universalização da internet e dos produtos on-line, e temia-se que os textos impressos se tornassem obsoletos. Hoje, a publicação se destaca como uma das três mais importantes da área. De dois números anuais, em 1996, passou para quatro, depois para seis e, em 2011, começou a ser publicada mensalmente, sendo indexada em 18 bases de dados nacionais, regionais e internacionais, entre elas, Scielo, Medline, ISI/Thomson e Scopus. Segundo os editores Maria Cecília de Souza Minayo (Ensp/Fiocruz) e Romeu Gomes (IFF/Fiocruz), apesar do receio de se iniciar um novo periódico, a diretoria da Abrasco considerava necessário dar visibilidade à abundante produção científica da área e subsídio científico à construção do SUS.
  • 05/02/2015 - A revista Radis de fevereiro de 2015 já está online. Na capa, a edição destaca uma reportagem sobre as chamadas doenças raras e as dificuldades encontradas pelos pacientes para serem tratados e medicados. Entre os motivos, estaria a falta de interesse da indústria farmacêutica em investir num mercado que não é considerado grande para os critérios do lucro. Mas doenças como ostogênese imperfecta, esclerose lateral amiotrófica entre outras que estão agrupadas sob o nome de "doenças raras", atingem cerca de 500 milhões de pessoas em todo o mundo. No Brasil este número chega a 13 milhões. O editorial de Radis lembrou a portaria que, no início de 2014, instituiu a Política Nacional de Atenção às Pessoas com Doenças Raras e falou da necessidade de se lutar para que esta política seja posta em prática.  

Páginas