• 08/08/2014 - "A epidemia do ebola na África é um grave problema de saúde pública, mas ainda pode ser controlada com a aplicação de medidas preventivas", disse o Dr. Luis Gomes Sambo, diretor regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a África, onde dirige os esforços de cooperação técnica para 47 Estados-Membros. Desde que o primeiro caso foi registrado na Guiné, em março deste ano, o vírus se espalhou para Serra Leoa e Libéria, contabilizando até o dia 1 de agosto de 2014, 1.369 casos e 759 mortes. Estes três países nunca antes tinham visto casos da doença altamente contagiosa e mortal que é transmitido por contato direto com sangue, fluidos corporais e tecidos de animais ou pessoas infectadas.
  • 08/08/2014 - A Opas/OMS está realizando consultas públicas sobre a estratégia de cobertura universal de saúde como o objetivo de agregar contribuições e posições específicas dos países, de acordo com cada contexto e realidade, promovendo um processo amplo e representativo de diálogo, de forma legítima, participativa e inclusiva. Essas consultas são fundamentais para garantir que a estratégia atenda as necessidades de todos os países da Região das Américas. Nesse contexto, a Opas/OMS no Brasil disponibiliza plataforma para agregar as contribuições do Brasil.
  • 01/08/2014 - Oferecer um espaço de debate político-estratégico sobre a Agenda Global de Desenvolvimento Pós-2015. Essa é a proposta do Instituto Sul-Americano de Governo em Saúde (ISAGS) com a criação da revista ‘Pós-2015 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: a Visão da América do Sul’. Primeira publicação do gênero editada pelo Instituto, a revista visa promover a ampliação do debate crítico e a troca de experiências práticas, desde uma perspectiva sul-americana. Para isso, o ISAGS convida gestores e trabalhadores nos campos da saúde e políticas públicas, integrantes de organizações civis e movimentos sociais, estudantes e pesquisadores a contribuir com artigos, ensaios, debates e análises inéditos sobre o tema. Interessados deverão enviar os textos até o dia 30 de agosto.
  • 30/07/2014 - A fim de proporcionar uma referência conceitual e metodológica ao desenvolvimento da Psicomotricidade, o Fórum Europeu de Psicomotricidade (Forum Europeo de Psicomotricidad), a Organização Internacional de Psicomotricidade e a Rede Latino-americana de Universidades com formação em Psicomotricidade (Rede Fortaleza de Psicomotricidade) firmaram uma declaração no dia 5 de julho de 2014, na Sede do Instituto Superior de Reeducação e Psicomotricidade de Paris (Institut Superieur de Réeducation et Psychomotricite), durante a Universidade de Verão de Paris (Universidad de Verano de Paris).
  • 28/07/2014 - Na data do Dia Mundial contra a Hepatite, que é celebrado no dia 28 de Julho, a Organização Panamericana de Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPS/OMS) reconhece a maior ação global e regional no âmbito da luta contra as hepatites virais nos últimos anos e o grande potencial de novos remédios para curá-las. Entretanto, destaca a necessidade de torna-los mais acessíveis para os que necessitam.
  • 21/07/2014 - No marco dos preparativos para a realização da XX Conferência Internacional de Aids na cidade de Melbourne, Austrália, no período de 21 a 25 de julho de 2014, a Organização Mundial de Saúde (OMS) lança as novas “Diretrizes consolidadas sobre a prevenção do HIV, diagnóstico, tratamento e atenção para as populações-chave”. As recomendações da OMS elencam um conjunto de passos para que os países possam reduzir novas infecções pelo HIV e aumentar o acesso ao teste de HIV, tratamento e atenção para cinco populações-chave, dentre elas, homens que fazem sexo com homens, profissionais do sexo, usuários de drogas injetáveis, população prisional e população trans. Essas pessoas estão em maior risco de infecção pelo HIV e ainda estão menos propensas a ter acesso à prevenção, testes e serviços de tratamento. Em muitos países, são deixadas de fora dos planos nacionais de HIV e a existência de leis e políticas discriminatórias são as principais barreiras para o acesso.
  • 15/07/2014 - Enquanto os líderes mundiais se reúnem na Assembleia Geral das Nações Unidas para avaliar os esforços feitos desde 2011 no controle doenças não transmissíveis (DNTs), como doenças cardíacas, câncer, diabetes e doença pulmonar crônica, a publicação da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre os perfis dos países em doenças crônicas mostra que o progresso tem sido insuficiente e desigual.
  • 03/07/2014 - A Escola de Tecnologias em Saúde da Universidade da Costa Rica (ETS/UCR), que sediou a primeira Secretaria Executiva da RETS, está dando andamento a um projeto de reativação e funcionamento da RETS na região da América Central e Caribe. A iniciativa, que está sendo coordenada pela diretora da Escola, Xínia Alvarado Zeledón, visa recriar um espaço que permita compartilhar e trocar experiências e conhecimentos relacionados aos âmbitos acadêmico e laboral; enriquecer a formação, ampliando o aprendizado técnico em saúde em toda a região; desenvolver projetos conjuntos de pesquisa e ação social relacionados às tecnologias de saúde, além de contar com um interlocutor regional para atrair a cooperação internacional para o desenvolvimento na área.
  • 01/07/2014 - O livro ‘Sessão de casos ginecológicos’, organizado por Simone Maia Evaristo e lançado no final de 2012 pelo Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), foi utilizado em um curso de aperfeiçoamento de citotecnicos em Guiné-Bissau. O curso, que teve 12 dias de duração, foi oferecido pela ONG espanhola Mujer y Madre no contexto de uma campanha de luta contra o câncer de colo uterino que a organização promoveu em junho naquele país. Por conta da campanha, profissionais que atuam na área de citotecnologia puderam dar continuidade a sua formação, contando com o apoio de especialista em anatomia patológica, que ministrou as aulas, as lâminas coletadas durante a campanha para análise prática e os livros ‘Sessão de casos ginecológicos’ e ‘El sistema Bethesda para informar La citologia cervical’ como base teórica.
  • 20/06/2014 - Estudantes que buscam realizar estudos avançados em saúde e em investigação em saúde podem se apresentar para obter bolsas de estudo no Brasil, graças a um acordo firmado no começo deste ano entre a Organização Pan-americana de Saúde (OPAS) e Organização de Estados Americanos (OEA). O período para se inscrever vai até 6 de agosto. As bolsas são para nível de mestrado e doutorado nas áreas relacionadas com a saúde em universidades do Brasil. Quem deseja a de mestre deve ter título universitário ou seu equivalente antes de se inscrever. Da mesma maneira que aquelas pessoas interessadas em doutorado devem ter um título de mestre ou seu equivalente antes de se candidatar.

Páginas