• 07/03/2019 - A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou, no doa 6 de março, reformas mais abrangentes para modernizar e fortalecer o organismo internacional. As mudanças ajudarão a instituição a desempenhar seu papel como principal autoridade mundial em saúde pública de forma mais eficaz e eficiente.As reformas foram projetadas para apoiar os países a atingirem as metas ambiciosas de 'três bilhões', que estão no centro do plano estratégico da OMS para os próximos cinco anos: “um bilhão de pessoas a mais se beneficiando da cobertura universal de saúde; mais um bilhão de pessoas melhor protegidas das emergências de saúde; e mais um bilhão de pessoas desfrutando de melhor saúde e bem-estar”.
  • 22/02/2019 - As mudanças climáticas e a poluição são questões que afetam diretamente não apenas o planeta, mas também a saúde das pessoas. É por isso que a abordagem que leva em conta a relação entre as pessoas e o planeta torna-se cada vez mais necessária. A poluição, a mudança climática e o esgotamento de recursos são questões que afetam diretamente a saúde individual e coletiva. Tudo isso levou ao desenvolvimento desse novo conceito: a saúde planetária.
  • 20/02/2019 - O estudo “Educação e Saúde: os setores do futuro?”, que faz uma estimativa das demandas de profissionais no setor social na América Latina, a região analisada necessitará de 10,3 milhões de professores, 2,4 milhões de médicos e 6,2 milhões de enfermeiros no final do período analisado. O resultado indica que o número de profissionais nessas áreas quase dobrará no período.Dificuldade em automatizar essas atividades profissionais e envelhecimento populacional são algumas das razões.
  • 15/02/2019 - A Região das Américas abriga mais de um bilhão de pessoas. A cada ano, 15 milhões de bebês nascem e quase sete milhões de pessoas morrem. A expectativa de vida é de 80,2 anos para as mulheres e 74,6 para os homens. Mais de oito em cada 10 pessoas vivem em áreas urbanas. Essas são algumas das principais estatísticas apresentadas nos novos “Indicadores Básicos 2018”, publicados pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).
  • 14/02/2019 - O Centro Brasileiro de Estudos em Saúde (Cebes) lançou uma série de radionovelas sobre o Sistema Único de Saúde (SUS), para instrumentalizar a sociedade na luta pelos seus direitos, valorizar os trabalhadores da saúde e fortalecer e consolidar o SUS. São 10 radionovelas curtas, com cerca de dois minutos cada, que tratam sobre temas que vão da perda de direitos a como a violência também se torna uma questão de saúde pública.
  • 13/02/2019 - Conferência Internacional de Segurança Alimentar junta várias agências da ONU e 130 países na Etiópia; 600 milhões de pessoas adoecem por causa de alimentos perigosos; comunidade internacional deve reformar sistema de alimentação.
  • 13/02/2019 - Quase 50% das pessoas entre 12 e 35 anos — o que representa 1,1 bilhão de indivíduos — correm o risco de sofrer perda auditiva devido à exposição prolongada e excessiva a sons altos, incluindo por meio de tecnologias de áudio pessoais, como os fones de ouvido e smartphones. Em preparação para o Dia Mundial da Audição, 3 de março, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a União Internacional de Telecomunicações (UIT) publicaram um novo padrão global para a fabricação e uso desses dispositivos.
  • 06/02/2019 - Desde o final de janeiro, as pessoas que precisam emitir o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) já podem solicitá-lo sem precisar sair de casa. O serviço está disponível no Portal de Serviços do Governo Federal para qualquer pessoa que tenha em mãos o cartão que comprova a vacinação contra a febre amarela. O cartão de vacina é um documento nacional emitido em qualquer posto de vacinação, no momento em que a pessoa é vacinada. Já o Certificado Internacional é um documento emitido pela Anvisa, destinado para pessoas com viagens programadas para países que exigem a comprovação de vacinação contra a febre amarela.
  • 06/02/2019 - O Centro de Estudos e Pesquisas em Emergências e Desastres em Saúde da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Cepedes/Ensp/Fiocruz) lançou, recentemente, o Guia de Preparação e Respostas do Setor Saúde aos Desastres, um documento elaborado em três etapas, desenvolvidas entre 2015 e 2017, com informações e conceitos que ajudam a compreender o que é importante saber para reduzir os riscos de desastres. A publicação inclui dados sobre os relatórios de segurança de barragens, os mapas de distribuição e a classificação de risco. Segundo o coordenador do Cepedes, Carlos Machado de Freitas, o manual foi elaborado de forma colaborativa, com o objetivo de subsidiar o Sistema Único de Saúde (SUS) na desafiadora tarefa de desenvolver planos de preparação e resposta para emergência em saúde pública por desastres.
  • 06/02/2019 - Embora os casos de hanseníase tenham diminuído na região das Américas em 30% nos últimos 20 anos, a discriminação, o estigma e o preconceito em torno da doença continuam dificultando os esforços para deter sua transmissão. No Dia Mundial de Luta Contra a Hanseníase deste ano, celebrado em 27 de janeiro, a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) instou os países a aumentarem os esforços para combater o estigma e a discriminação, com o objetivo de pôr fim a essa doença que pode ser facilmente curável.

Páginas