• 04/10/2019 - O objetivo do Prêmio ‘APS Forte: Acesso Universal’ é valorizar iniciativas de profissionais que dedicaram tempo e conhecimento para ampliar o acesso e melhorar o atendimento à população no âmbito da Atenção Primária. O site da premiação recebeu mais de 1.290 inscrições – dessas, 946 ações foram indicadas para participar do processo seletivo. 
  • 01/10/2019 - Por ocasião do Dia Internacional do Idoso, comemorado em 1º de outubro, a Organização Mundial da Saúde (OMS) está disponibilizando um conjunto de ferramentas, incluindo um aplicativo digital para ajudar os assistentes sociais e de saúde a prestar melhores cuidados aos idosos. O aplicativo digital interativo inovador conhecido como WHO ICOPE Handbook App fornece orientações práticas para abordar várias condições prioritárias, como limitações de mobilidade, desnutrição, perda de visão e audição, comprometimento cognitivo, sintomas depressivos e atenção e apoio social Utilizado em conjunto com outras ferramentas que incluem um novo manual, o aplicativo acelerará o treinamento dos assistentes sociais e de saúde para melhor atender às diversas necessidades dos idosos.  
  • 26/09/2019 - Líderes mundiais adotaram na segunda-feira (23/09), em Nova Iorque, uma Declaração Política de Alto Nível das Nações Unidas sobre Cobertura Universal de Saúde (CUS). Antes da votação, o secretário-geral disse que o documento “é o acordo mais abrangente já alcançado sobre saúde global.” Segundo António Guterres, esse “é um marco importante no caminho para a saúde universal". A cobertura universal da saúde é um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030
  • 23/09/2019 - Até 5 bilhões de pessoas perderão os cuidados de saúde em 2030, de acordo com a OMS. Um investimento de US$ 200 bilhões adicionais por ano na expansão da atenção primária à saúde poderia salvar 60 milhões de vidas em países de rendas baixa e média. A constatação integra um novo estudo da OMS, divulgado neste domingo, dia 22 de setembro. Hoje, 23 de setembro, os líderes mundiais discutem a Declaração sobre Cobertura Universal de Saúde.
  • 06/09/2019 - Segundo o El País, a Organização Mundial da Saúde alertou o "aumento dramático" do sarampo na Europa, uma doença infecciosa evitável por vacinas que pode ser fatal ou causar sequelas graves. Embora a tendência seja global, a Europa está especialmente preocupando a OMS pelo declínio que o continente sofreu no controle da doença. Quatro países, Reino Unido, Grécia, Albânia e República Tcheca, perderam em 2018 o status de "país livre de sarampo", o que significa que o vírus voltou a circular de forma autóctone. É a primeira vez que isso ocorre desde que a OMS estabeleceu esse processo de revisão de dados em 2012.
  • 06/09/2019 - Ao menos 257 milhões de portadores crônicos da hepatite B em todo o mundo, segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde. Pesquisadores do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) traçaram a evolução e dispersão de um dos perfis genéticos do vírus da hepatite B nas Américas, responsável por casos de desenvolvimento de câncer de fígado. Eles descobriram que, dos dez subgenótipos (do genótipo D) existentes, pelo menos cinco circulam no continente americano (D1, D2, D3, D4 e D7). Destes, apenas o D7 não foi identificado como circulante no Brasil. O subgenótipo D1 foi o mais prevalente na Argentina e Canadá, assim como o D2 nos Estados Unidos, o D3 no Brasil, e o D4 em Cuba e no Haiti.
  • 06/09/2019 - A OMS publicou orientações atualizadas sobre o uso de contraceptivos. As novas diretrizes levam em conta as confirmações de um estudo revelando que mulheres com um alto risco de contrair HIV podem usar qualquer forma de contracepção reversível. Entre esses métodos que, segundo a pesquisa, não representam um aumento do risco de infecção, estão injetáveis, implantes e os dispositivos intrauterinos de cobre, também conhecidos como DIUs. A diretora da Organização enfatiza, no entanto, que o uso correto e consistente desses métodos contraceptivos não protege tanto do HIV como de outras infecções sexualmente transmissíveis.
  • 30/08/2019 - Segundo dados da Opas, mais de 34% da população da América Latina e Caribe não dispõem de água potável gerida com segurança, e apenas 22% possuem serviços de esgotamento sanitário. A estimativa é de que cerca de 7.600 crianças menores de 5 anos morram anualmente por doenças diarreicas na região. Estima-se que a cada R$1 gasto em saneamento, R$4 sejam economizados em saúde. Os dois temas estão presentes nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) 3 e 6 e serão foco de um evento na Fiocruz no início do ano que vem. Para isso, a Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (ENSP/Fiocruz) promoveu um debate sobre a organização do Seminário Nacional de Saneamento, Saúde e Direitos Humanos na Agenda 2030, na última terça-feira (20/8). Saiba mais!
  • 26/08/2019 - A Organização Pan-Americana da Saúde apoia o governo do Brasil a combater o bicho-de-pé, causado por um inseto que provoca hiperinfestações em regiões remotas e pobres do país, como aldeias indígenas, comunidades rurais e favelas de grandes cidades. A doença também conhecida como tungíase é provocada por uma pulga, que se alimenta do sangue de humanos e animais. Desde 2018, a Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI), do Ministério da Saúde, realiza atividades com a agência da ONU em áreas vulneráveis, a fim de tratar casos graves da enfermidade.
  • 23/08/2019 - A OIT e o Centro Interamericano para o Desenvolvimento do Conhecimento na Formação Profissional promoveram uma conferência sobre os desafios para o futuro do trabalho na região da América Latina e Caribe, no início do mês de agosto no Uruguai. O evento debateu a necessidade de promover a transformação e a inovação na formação de talento humano na região, com o objetivo de responder aos desafios presentes e futuros do mundo do trabalho. 

Páginas